Follow by Email

sábado, 16 de setembro de 2017

Pastor expulso de igreja por crimes sexuais é preso por novos crimes

Ex-pastor é preso acusado de estuprar estudante
Homem ameaçava vítimas com revólver


Um ex-pastor, identificado como Valdes das Graças, de 45 anos, foi preso nessa última quarta-feira, 13, na cidade de São Miguel de Aleixo, acusado de abuso sexual a duas estudantes de 15 e 18 anos de idade. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, num período de 15 dias, um abuso foi consumado e outro, tentado. O homem abordava as vítimas em um veículo Fox preto na cidade de Ribeirópolis.

Com uma arma em punho, simulando um assalto, Valdes exigia que as estudantes entrassem no carro e seguia em direção a uma rua do bairro Matadouro, onde fazia ameaças e praticava os crimes. Uma das vítimas voltava de um curso e a outra seguia para a igreja quando foi abordada pelo agressor. Nesse último caso, o estupro não ocorreu porque a vítima entrou em luta corporal com o homem.

Segundo o delegado Rodrigo Espinheira, responsável pelo caso, Valdes das Graças é um ex-pastor expulso da organização religiosa por suspeitas de crimes como assédio sexual.

As vítimas reconheceram o suspeito por fotografias e imediatamente foi pedida a prisão preventiva do acusado. Durante a prisão, o homem chegou a dizer que o carro preto, usado nas ações criminosas, havia sido roubado e recuperado no mesmo período de tempo em que os crimes contra as estudantes ocorreram e, sendo assim, ele não poderia ter praticado as ações. Porém, de acordo com o delegado, não há boletins de ocorrência que comprovem a versão de Valdes. Além disso, o carro foi encontrado em posse do acusado junto com uma pistola falsa e uma espingarda. A ação contou com a participação das polícias de Aleixo e Ribeirópolis.

Por Jéssica França
Com informações da SSP
*A matéria foi alterada às 7h06 do dia 15 de setembro para correção de informação

Fonte: Infonet

Vereador Pastor da Assembleia de Deus é preso por corrupção em Catanduva



Catanduva – Vereador Daniel Palmeira é Preso Por Corrupção


Vereador é preso em Catanduva

Apontado como chefe da organização criminosa, o vereador de Catanduva (SP), Daniel Palmeira, foi preso durante a manhã na casa dele.

O Grupo de operações de atuação especial GAECO que tem como função básica o combate a organizações criminosas prendeu na manhã desta quinta-feira(14) o vereador Daniel Palmeira de Lima de Catanduva-SP.
Daniel Palmeira, presidiu a Câmara Legislativa de Catanduva de 2014 à 2016 
e é líder religioso da Igreja Assembléia de Deus (Ministério de Catanduva).

Os crimes de superfaturamento em licitações para compra de cofres e armários nas Câmaras de Jaboticabal, Piracicaba e outras cidades, já vinham sendo investigado.
Na operação, participaram 23 promotores de Justiça e cerca de 100 policiais militares.
Ao todo foram cumpridos 50 mandados na manhã desta quinta, sendo 28 de busca e apreensão e 22 de prisão temporária, em várias cidades de São Paulo como Iracemápolis, Louveira, Jundiaí, Várzea Paulista, Piracicaba, Campinas, São José do Rio Preto, ABC Paulista, Leme e Franca.
Apontado como chefe da organização criminosa, o vereador de Catanduva (SP), Daniel Palmeira, foi preso durante a manhã na casa dele.
Pela denúncia, ele teria fraudado mais de 70 licitações. As equipes também foram na Câmara de Vereadores de Catanduva para procurar documentos e outros materiais que possam ser usados na investigação.
Nota: Ele era pastor da Assembleia de Deus (Ministério Catanduva) desde 2014.

Pastor e capitão da PM é preso por estuprar enteada de 12 anos

Pastor e capitão da PM é preso por estuprar enteada adolescente


Gilvan Figueiredo de Oliveira, 41 anos, abusou da jovem de 14 anos entre os anos de 2014 e 2015


Por NATHÁLIA CARDIM
09/09/2017 12:34 , ATUALIZADO EM 09/09/2017 20:26


O capitão da Polícia Militar do Distrito Federal Gilvan Figueiredo de Oliveira foi preso por agentes da Divisão de Operações Especiais (DOE) da Polícia Civil acusado de molestar a enteada de 14 anos.

A detenção ocorreu neste sábado (9/9) em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Taguatinga do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

O policial, que também é pastor evangélico, tem 41 anos. Ele é acusado de ter abusado da enteada adolescente, entre 2014 e 2015. A vítima relatou à polícia que o padrasto abusou dela em várias oportunidades num período de aproximadamente oito meses.


A primeira vez ocorreu em uma viagem que a família fez para Caldas Novas (GO). A mãe da vítima já estava separada do padrasto, mas mesmo assim, os filhos continuavam a ter contato com o homem que os criou desde os primeiros anos de vida.

A adolescente relatou que Gilvan teria lhe feito carícias e passado a mão em seus seios e barriga antes de fazer sexo oral e tentar a penetração. A menina disse que os abusos repetiram-se durante visitas que ela fez ao padrasto após a viagem, no apartamento dele em Taguatinga.

Segundo a vítima, o abusador pedia perdão antes de molestá-la e depois ameaçava-a dizendo que a família ficaria sem pensão e sem ter o que “comer”, caso a garota contasse para alguém o que ele fazia com ela.

A denúncia foi feita à Polícia Civil em abril de 2016. A condenação foi confirmada pela Justiça na sexta-feira (8). Ele foi preso em casa e condenado a 17 anos e 3 meses por estupro de vulnerável.

A Polícia Militar informou que antes mesmo da condenação judicial já havia sido aberto um Conselho de Justificação em 2016, em razão da grave acusação contra o policial, e uma das sanções impostas poderá ser a perda do cargo público.

Fonte: Metrópoles

Polícia prende pastor suspeito de estuprar adolescente de 12 anos em Ananindeua

Foto meramente ilustrativa - Internet



Polícia prende pastor suspeito de estuprar adolescente de 12 anos em Ananindeua

De acordo com o inquérito policial, as relações ocorriam no banheiro da sede da igreja. O suspeito foi ouvido pela Polícia e negou as acusações.




Por G1 PA, Belém

08/09/2017 19h02 Atualizado 08/09/2017 19h02



A Polícia Civil prendeu um homem de 36 anos que é suspeito de estuprar uma adolescente de 12 anos, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. O preso é pastor de uma igreja evangélica no bairro do Coqueiro.

O suspeito foi preso por uma equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça em decorrência de inquérito policial.

Segundo a delegada Silvia Mara Tavares, o suspeito se envolveu com a adolescente há cerca de um ano, chegando a manter relações sexuais com ela. De acordo com o inquérito policial, as relações ocorriam no banheiro da sede da igreja, em momentos de oração.

Ainda de acordo com a Polícia, o crime foi descoberto pela mãe da adolescente. "Ela flagrou os dois mantendo relações sexuais e foi a maior confusão na Igreja", explica a delegada. O suspeito foi ouvido pela Polícia e negou as acusações.


Fonte: G1

Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis


Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis

30 de agosto de 2017, 08:33
Por Gabriela Corsino



Wilmair Estefanio preso por cumprimento de mandado de prisão 
pela Delegacia da Mulher – PRF 
Foto : Messias Filho / AGORA MT



O pastor Wilmair Estefanio de Oliveira, 38 anos, foi preso nesta terça-feira (29), no bairro Santa Marta, em cumprimento a um mandado de prisão em aberto desde 2013, pelo crime de extorsão mediante a sequestro, ocorrido em Caiapônia-GO. O crime aconteceu em 2007. De acordo com as informações, durante uma minuciosa busca pela residência do pastor, foi localizado uma documentação falsa que ele usou para se esconder.

O suspeito alterou sua documentação e colocou Guiratinga como a cidade de sua naturalidade. O cartório do 2° ofício da cidade, enviou um documento onde afirmava que o indivíduo de fato era de lá, porém o documento era falso, bem como as demais documentações que seguiam embasados neste falsificado.

Através da cópia do documento original foi possível identificar que na verdade ele era natural de Caiapônia, interior de Goiás. A Delegacia de Defesa da Mulher cumpriu o mandado de prisão.

Durante busca minuciosa realizada na residência do pastor, foi localizado uma documentação falsa que ele usou para se esconder durante esses 10 anos do crime.

Ele foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia para as devidas providências e foi autuado por documento falso e cumprimento de mandado de prisão em aberto.

Essas informações constam no boletim de ocorrência de número 2017.288921

Fonte: Agora Mato Grosso

Outras fontes: Muvuca Popular

Foragido que atuava como pastor evangélico finalmente preso

Preso foragido que atuava como pastor evangélico
Willames Lira Dias fugiu de presídio há 17 anos
30/08/2017  10:18

Willames Lira Dias fugiu de presídio há 17 anos (Fotos cedidas pela SSP)
O acusado atuava como pastor de uma igreja evangélica no conjunto Augusto Franco
Willames Lira Dias, 37, um homem foragido do sistema prisional há 17 anos, foi preso na última quinta-feira, 29. O acusado atuava como pastor de uma igreja evangélica no conjunto Augusto Franco, zona sul da capital, usando documentos de outra pessoa. As informações foram passadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).
No ano 2000, Willames foi condenado por roubo e recluso em um presídio sergipano, de onde fugiu. Foragido, o homem começou a usar documentos de outra pessoa e continuou a praticar os crimes - um a uma agência dos Correios e outro a um ponto bancário.

O portador do documento que Willames usava só descobriu a falsificação quando tentou tirar uma habilitação de trânsito e não conseguiu. De acordo com a SSP, a vítima procurou a Polícia Civil e explicou a situação.

Após a denúncia, equipes da 4ª Delegacia Metropolitana, coordenadas pelo delegado Alexandre Pires, começaram a investigar o caso e descobriram que o falsificador do documento era Willames.
No momento, o homem está preso na delegacia e deve retornar ao presídio para pagar pelos crimes de roubo. Além desses antigos delitos, o acusado também deve responder por falsidade ideológica.

Ainda de acordo com a SSP, a partir da denúncia, será aberto um procedimento em que a vítima será ouvida e as informações serão remetidas à Justiça para que tenha o nome limpo.

Por Jéssica França

sábado, 26 de agosto de 2017

Finalmente, preso o pastor que liderava quadrilhas de roubo a igrejas



Pastor de Cubatão que liderava quadrilha em roubo de igrejas é preso

Givanildo Borges foi capturado por policiais do Deic na Capital


EDUARDO VELOZO FUCCIA
25/08/2017 - 11:07 - Atualizado em 25/08/2017 - 11:07



O pastor acusado de integrar uma quadrilha responsável por oito roubos, sendo seis deles contra igrejas evangélicas, foi capturado na tarde de quinta-feira (25), na Capital, por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Segundo o delegado titular de Cubatão, Antônio Sérgio Messias, o acusado trabalhava em uma farmácia e confessou alguns assaltos, alegando passar por dificuldades econômicas. Responsável pelo esclarecimentos dos roubos, Messias requereu à Justiça a prisão temporária do pastor.

Integrante da Igreja Mundial do Poder de Deus, Givanildo Borges era pastor do templo localizado na Vila dos Pescadores, em Cubatão, onde nunca mais apareceu após ser descoberto pela equipe do investigador Norberto da Silva Pereira.

Ali, em um aposento ocupado pelo pastor, foram recuperados cinco notebooks roubados de uma loja de venda e assistência técnica de eletroeletrônicos situada na Vila Belmiro, em Santos.



Fonte: A Tribuna

Outras fontes: Metro e G1


ANTES DA PRISÃO, O JORNAL A TRIBUNA JÁ TINHA PUBLICADO DETALHES SOBRE COMO ELE COMETIA OS CRIMES. VEJA ABAIXO:


Pastor de Cubatão é líder de quadrilha que roubava igrejas no Estado

O acusado está foragido. Ele passava aos comparsas informações privilegiadas sobre os locais assaltados

EDUARDO VELOZO FUCCIA
22/08/2017 - 08:00 - Atualizado em 22/08/2017 - 10:23



A Polícia Civil em Cubatão desmantelou uma quadrilha acusada de oito roubos, sendo seis deles contra templos evangélicos. Um dos integrantes do bando é pastor e se valeu dessa condição para passar aos comparsas informações privilegiadas sobre as igrejas assaltadas.

O religioso acusado trata-se de Givanildo Borges. Integrante da Igreja Mundial do Poder de Deus, ele era pastor do templo localizado na Vila dos Pescadores, em Cubatão, onde nunca mais apareceu após ser descoberto pela equipe do investigador Norberto da Silva Pereira.

“No templo onde atuava o pastor, há um aposento que ele ocupava. Realizamos diligência nesse quarto e, na presença de outros membros da igreja, apreendemos cinco notebooks roubados”, informou o delegado Antônio Sérgio Messias, titular de Cubatão.

Os notebooks foram recuperados no dia 6 de junho. No dia 1º do mesmo mês, eles foram roubados de um comércio de venda e assistência técnica de aparelhos eletroeletrônicos situado na Rua Dr. Carvalho de Mendonça, na Vila Belmiro, em Santos.

De algum modo, o pastor Givanildo soube da ida dos policiais à igreja e do encontro dos notebooks. Ele não voltou ao templo e Messias requereu a sua prisão temporária à Justiça, tendo o seu o pedido deferido. Desde então, o religioso é considerado foragido.

Os comparsas do pastor Givanildo também tiveram a prisão temporária decretada. Eles são Felipe Marcolino dos Santos, o Vovô; Roberth Lincoln Barroso Oliveira, o Chuchu, e Guilherme Augusto da Silva Júnior, o Didi.


Único preso


Apenas Didi está preso, conforme o delegado. “Após a quadrilha ser desbaratada, Didi foi capturado em Mongaguá por praticar um roubo com outros comparsas. Com a sua detenção, pudemos cumprir o mandado de prisão referente aos casos que esclarecemos pela Delegacia de Cubatão.

Além dos seis roubos a templos evangélicos e ao comércio de eletroeletrônicos, o bando é apontado como autor do assalto a uma residência em Bertioga, de onde foi levada, entre outros objetos, a pistola calibre 380 de um morador, no último dia 17 de junho.




Falsa bênção servia para ver locais


Um pedido de bênção era solicitado pelo pastor Givanildo antes de cada assalto cometido nas igrejas. A solicitação, entanto, era apenas um pretexto para que ele pudesse observar o local e repassar informações seguras aos parceiros.

“A quadrilha chegava de carro e o estacionava perto dos templos. Inicialmente, apenas o pastor se dirigia ao local e, após o culto, esperava sair a maioria dos fiéis. Com número reduzido de pessoas, dizia que precisava de oração e aproveitava para verificar o que poderia ser roubado”, contou o delegado Antônio Messias.

Concluída a bênção, Givanildo se despedia e revelava aos companheiros onde estava o dinheiro do dízimo e os objetos de valor que poderiam ser roubados. Em seguida, os comparsas do pastor executavam a parte operacional do assalto.

Além do dinheiro das ofertas dos fiéis, Didi, Vovô e Chuchu se apoderavam de celulares e demais pertences dos religiosos, bem como da aparelhagem de som e dos instrumentos musicais dos templos. Givanildo os aguardava com o carro ligado para lhes dar fuga.

Dos seis templos assaltados, um deles é da Igreja Mundial do Poder de Deus, da qual o pastor Givanildo fazia parte. Os outros cinco são da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

A IURD teve igrejas roubadas nos dias 13 de abril, 17 de abril, 25 de abril, 27 de abril e 19 de maio, respectivamente, em Mongaguá, na Zona Noroeste de Santos, em Peruíbe, em Guarujá e no Casqueiro, em Cubatão.

O assalto ao templo da Mundial aconteceu no dia 14 de maio, no município de São Roque, e foi considerado o mais grave pelo delegado. Entre os fiéis havia um guarda municipal, que teve o seu revólver calibre 38 roubado e ainda foi agredido.

“Ao ter a sua condição de guarda descoberta, ele teve a arma retirada da cintura e apontada para a cabeça. Um dos ladrões apertou duas vezes o gatilho, mas o revólver falhou. Não satisfeito, o bando agrediu a vítima, que precisou ser levada ao pronto-socorro. Até hoje está afastada do trabalho por trauma psicológico”, finalizou Messias.

Fonte: A Tribuna

domingo, 13 de agosto de 2017

Após denúncia, pastor é preso com submetralhadora em Piracicaba



Após denúncia, pastor é preso com submetralhadora em Piracicaba


Suspeito também tinha espingarda e munições; polícia suspeita que ele vendia as armas.





Por G1 Piracicaba e Região

12/08/2017 10h57 Atualizado 12/08/2017 10h57



Um pastor de 42 anos foi preso, na madrugada deste sábado, em Piracicaba (SP), após ser flagrado com uma espingarda e uma submetralhadora de uso restrito, além de munições. De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito foi flagrado, após uma denúncia anônima, em uma caminhonete no Bairro Verde. Ele escondia as duas armas e algumas munições no veículo.

A Polícia Militar fez mais buscas no local e encontrou uma Kombi em um terreno baldio. Dentro dela, havia um carregador de pistola vazio.

Ainda segundo o registro da ocorrência, a Kombi tinha modificações para esconder os objetos. A suspeita é que o pastor vendia as armas, munições e acessórios. Os veículos e tudo o que foi encontrado vão passar por perícia. O homem foi preso sem fiança determinada.

Ele vai ser transferido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba, onde permanecerá à disposição da Justiça. O boletim de ocorrência não especifica de qual igreja o homem é pastor.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Pastor é preso por não pagar pensão em Apucarana - Paraná

Pastor é preso em Apucarana (PR) nesta segunda-feira (07)

Polícia Civil cumpre mandado contra Pastor por causa de pensão alimentícia



Um pastor de Apucarana que ministra cultos na Zona Oeste da cidade alta, foi preso ontem pela Polícia Civil, após ter um mandado de prisão expedido contra o mesmo por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Segundo a Polícia Civil da 17ª SDP de Apucarana, o mesmo foi preso nesta segunda-feira (07), e estaria numa Igreja na Vila Regina ministrando cultos evangélicos.

O nome do mesmo não foi informado para não expor a filha menor, segundo as autoridades. Só este mês já foram 13 mandados cumpridos em Apucarana por falta de pagamento de pensão alimentícia. O pastor informou que vai tentar manter a situação regularizada e que teve problemas financeiros para pagar

domingo, 6 de agosto de 2017

Pastor batista acusado de estupro "corretivo" contra jovem lésbica


Pastor preso acusado de estupro 'corretivo' contra jovem lésbica é solto


Crime aconteceu em dezembro de 2015 e pastor teria cometido estupro com caráter "corretivo" por causa da orientação sexual da jovem


Publicado em 04/08/2017, às 13h45


Segundo MP, estupro teve caráter "corretivo".
Foto: Acervo JC Imagem
JC Online
Com informações da Rádio Jornal



O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) se reuniu nesta sexta-feira (2) com o Instituto Boa Vista e a ONG Gestos para definirem como irão proceder diante da liminar de soltura do pastor acusado de um estupro cometido em dezembro de 2015 contra uma jovem, que na época tinha 18 anos. O acusado teve a prisão preventiva decretada no dia 17 de julho deste ano e foi solto na última quarta-feira (2).

Segundo Henriqueta Belli, procuradora do MPPE, o pastor da Igreja Batista de Rio Doce teria se aproveitado da aproximação com a família da vítima e do convívio comunitário para cometer o crime. Ele tomou conhecimento que a moça estava se afastando das atividades da igreja e que ela estaria se envolvendo afetivamente com outra menina.

Foi então que o pastor, aproveitando um momento em que a vítima estava sozinha em casa, a procurou sob o pretexto de mostrar os projetos da igreja para os jovens. Em determinado momento o homem pediu para ir ao banheiro e saiu de lá nu e com um preservativo. Ele arrastou a jovem para o quarto e praticou o estupro. Segundo Belli, a vítima relatou que, durante o ato, o pastor fez declarações de cunho homofóbico, dizendo que estava fazendo aquilo para testar se ela "gostava de meninos ou de meninas".

Fonte:

Outras fontes:




Aqui você poderá ouvir entrevista com a promotora:


sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Bispo evangélico preso sob acusação de abuso de menores de idade em sua própria casa

Bispo preso por suspeita de estupros em Paulínia aliciava garotos pela web, diz polícia

Ele cometia atos sexuais com menores de idade na própria casa, segundo investigação. Homem já havia sido indiciado por ameaçar ex-mulher. Defesa diz que bispo nega acusações.



Por Patrícia Teixeira, G1 Campinas e Região


02/08/2017 12h41  Atualizado 02/08/2017 15h59


O bispo evangélico Reinaldo Silvério foi preso preventivamente nesta terça-feira (1º) em Paulínia (SP) suspeito de estupro de vulnerável. Um inquérito foi instaurado em março deste ano após denúncia da mãe de uma vítima à Polícia Civil. O religioso nega a acusação.

De acordo com a polícia, Silvério costumava ficar amigo das famílias para ganhar a confiança das vítimas. Ele é bispo da Igreja Boas Novas de Cristo e teria se relacionado com um garoto, na época menor de idade, e com uma menina de 12 anos.

A polícia acredita que o bispo possa ter feito mais vítimas. Saya Barreiro, advogada de Silvério, informa que o cliente alega inocência e que irá analisar o processo para depois detalhar a estratégia de defesa. O bispo será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba (SP).



Bispo Reinaldo Silvério, preso preventivamente em Paulínia (SP) por estupro de vulnerável (Foto: Reprodução/Facebook)

domingo, 30 de julho de 2017

Rio: Pastor presbiteriano acusado de estuprar menina por cinco anos


José Barbosa, de 57 anos, foi preso nesta sexta-feira - Foto: Gazeta Online



Pastor carioca estupra menina por mais de 1.800 dias e o que ela diz assusta

Líder de Igreja Presbiteriana oferecia balas em troca de sexo com garotinha.



Revisado por Edimarcio Augusto Monteiro
Publicado:29 julho 2017



Alguns crimes podem causar uma verdadeira revolta em qualquer comunidade. Um deles é o #Crime de estupro. Apesar dos abusos sexuais, especialmente contra menores, serem comuns, alguns crimes ganham notoriedade na imprensa por surpreenderem ainda mais a sociedade.

Nesta sexta-feira (28), por exemplo, um pastor evangélico acabou sendo preso na região de Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, sob a acusação de ter estuprado uma das suas fiéis, uma garotinha de apenas 13 anos de idade.

Pastor estupra fiel menor de idade durante 5 anos em troca de doces e dinheiro

A prisão, segundo informações do jornal Extra e do site Gazeta Online, foi realizada por policiais militares do 34º DP.

O homem, que é líder de uma Igreja Presbiteriana, estava cometendo os abusos há pelo menos cinco anos consecutivos.

Durante mais de 1.800 dias, a menina foi vítima do abuso sexual, que apenas agora foi descoberto pelas autoridades. A fiel, de apenas 13 anos, ia ao culto onde o pastor, identificado apenas como Barbosa, pregava.

Menina estuprada por pastor no Rio de Janeiro frequentava a casa dele

Ela também frequentava quase diariamente a casa do religioso. Tanto na igreja quanto na casa acontecia a #Violência sexual assustadora. O homem dava doces e dinheiro para tentar fazer a menina ficar calada.

As investigações contra o pastor evangélico tiveram início ainda no mês de junho, quando a família da vítima decidiu denunciar aqueles que tanto confiavam.

Família de menina denunciou pastor, após garota de 13 anos revelar: 'Estou sendo estuprada'

A família da menor de idade decidiu procurar a polícia.

Os investigadores fizeram o seu trabalho e constataram que os abusos realmente aconteciam.

A mãe da menina estava muito desconfiada do comportamento da garota e começou a questioná-la sobre o que estava acontecendo. Triste e chateada, a menor acabou revelando que estava mesmo sendo estuprada.

Pastor estuprava menina de 13 anos até mesmo na igreja

Os abusos sexuais aconteciam em todas as partes, até mesmo na igreja, que fica ao lado da casa de Barbosa. A família precisava ir trabalhar e o religioso disse que poderia cuidar da garotinha, que, estranhamente, parecia estar muito afeiçoado.

A mãe não viu problema e decidiu deixar a filha ficar frequentando a casa e a igreja. O pastor ainda tinha um comércio na região e para manter a menina calada, dava dinheiro e doces para ela. O pastor chegou a ficar foragido por um mês, mas foi preso.

Jornal O Dia: 

Jornal Extra:

Gazeta Online: 


Pastor que matou esposa com golpe ‘mata leão’ é preso pela polícia em Manaus

O acusado, o pastor José Lasmar de Andrade Almeida.


MANAUS HOJE


Pastor que matou esposa com golpe ‘mata leão’ é preso pela polícia em Manaus

28/07/2017 às 15:50 - Atualizado em 28/07/2017 às 16:01



Fábio Oliveira
Manaus (AM)
A CRÍTICA


Em depoimento prestado um dia após a morte da mulher, José Lasmar confessou o crime, mas mesmo assim respondia ao delito em liberdade

O pastor José Lasmar de Andrade Almeida, 43, foi preso nesta sexta-feira (28), em cumprimento a mandado de prisão preventiva por homicídio praticado contra a ex-companheira, a professora Rocicleide Araújo da Silva, 34, morta no dia 5 de maio deste ano.

O assassinato aconteceu no bairro Cidade de Deus, Zona Norte, e de acordo com a polícia, o pastor matou a vítima usando o golpe "mata leão".Em depoimento prestado um dia após a morte da mulher, José Lasmar confessou o crime, mas mesmo assim respondia ao delito em liberdade, o que causou revolta nos familiares da vítima.

Segundo o delegado Bruno Fraga, titular da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter, o pastor foi preso em via pública, em um conjunto habitacional, no bairro Lagoa Azul, na Zona Norte da capital.

Lasmar andava nas ruas sempre de boné e óculos escuros para dificultar o reconhecimento.

A prima da vítima, Rosilene Queiroz, informou que após o crime, Lasmar colocou o corpo da professora em seu carro e depois o jogou no rio Ariaú.

Segundo ela, o pastor tinha muitos ciúmes e não aceitava o fim do relacionamento. A vítima já possuía medidas protetivas contra ele. O mesmo deve ser encaminhado ainda hoje para presídio da capital.

Outra fonte: D24am

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Evangélico (ex-pastor) surta, diz que está com o 'capeta' no corpo e esfaqueia cinco



PLANTÃO

Ex-pastor surta, diz que está com o 'capeta' no corpo e esfaqueia cinco


(Foto: Colaboração tanosite.com) - Ex-pastor diz que está com o 'capeta' no corpo e esfaqueia cinco
(Foto: Colaboração tanosite.com)
Leandro Jorge da Mota, de 30 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Militar na noite de sexta-feira (21), pelo crime de homicídio qualificado tentando, após esfaquear cinco pessoas, em Guapirama.
De acordo com a PM, Mota disse ser ex-pastor e alegou estar com o 'capeta' no corpo antes de esfaquear sua ex-mulher, Ariene da Silva Mota, de quem estava separado havia cinco meses.
Ao perceber o agressor bastante alterado, Ariene tentou se esconder na casa de uma vizinha, na Vila dos Turcos, que também acabou esfaqueada.
Outras três pessoas também foram feridas por golpes de faca ao tentarem conter o ex-pastor.
Mota, no entanto, acabou desarmado e detido pelos moradores enquanto fugia em direção à praça da cidade, e só não foi linchado porque a Polícia Militar chegou ao local e impediu a violência.
As vítimas foram encaminhadas ao Pronto Socorro Municipal, onde receberam atendimento médico e permaneceram em observação, porém, sem risco de morte.
Mota foi levado ao Hospital de Joaquim Távora, e depois de receber atendimento médico foi conduzido à 35ª Delegacia Regional de Polícia.

domingo, 23 de julho de 2017

Pastor é preso suspeito de estuprar adolescente em Coremas, no Sertão da PB

PARAÍBA

Fonte da foto: Internet (não constante da matéria original)


Pastor é preso suspeito de estuprar adolescente em Coremas, no Sertão da PB

Denúncia partiu da avó da vítima, que percebeu comportamento diferente. Suspeito negou crime.

Por G1 PB
12/07/2017 10h26  Atualizado 12/07/2017 11h01

Um pastor evangélico de 34 anos foi preso suspeito estuprar um adolescente de 14 anos, no município de Coremas, no Sertão paraibano. A prisão aconteceu na terça-feira (11) em cumprimento a um mandado expedido pela 7ª Vara da Justiça, localizada na Comarca de Patos. Na delegacia, ele negou prática de violência sexual contra o adolescente.

De acordo com a Polícia Civil, a denúncia do abuso partiu da avó da vítima, após observar mudanças no comportamento dele. O adolescente sofre de problemas mentais.

Segundo o delegado da Polícia Civil de Coremas, Clenaldo Queiroz, o pastor é natural de João Pessoa, mas está morando na cidade há 8 meses. “O trabalho de investigação foi iniciado há três semanas pela Polícia Civil. Tanto a avó quanto o adolescente frequentavam a igreja na cidade. O pastor, segundo declarou a avó, costumava andar com o adolescente, que também era levado para sua residência”, disse.

Após o cumprimento do mandado de prisão preventiva pela Polícia Civil, o pastor foi levado para a delegacia, prestou depoimento e foi encaminhado para cadeia pública de Coremas, onde fica até a audiência de custódia.

Fonte: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/pastor-e-preso-suspeito-de-violencia-sexual-contra-adolescente-no-sertao-da-pb.ghtml

Pastor suspeito de vender terrenos ilegalmente é preso em Feira

Bahia


Qui , 13/07/2017 às 11:50 | Atualizado em: 13/07/2017 às 11:57

Pastor suspeito de vender terrenos ilegalmente é preso em Feira




Golpe aplicado por pastor lesou dezenas de pessoas em FeiraDivulgação | Polícia Civil

O pastor João Alves Filho, conhecido como Pastor João, foi preso por vender terrenos de um loteamento de forma ilegal em Feira de Santana (a 109 km de Salvador). A ação aconteceu na terça, 11, mas só foi divulgada nesta quinta-feira, 13.

De acordo com a Polícia Civil, o pastor vendia terrenos no bairro de Olhos d'Água. Para isso, ele usava a empresa GHP Empreendimentos, que pertence a ele. O golpe lesou dezenas de pessoas na cidade.

Após a prisão, o pastor foi levado para o Presídio Regional de Feira de Santana. Além da detenção dele, os policiais também apreenderam computadores e documentos que estavam em imóveis usados pelo suspeito. Ele tinha um escritório em cima da igreja Casa do Povo.


Pastor vendia lotes de forma ilegal em loteamento (Foto: Divulgação | Polícia Civil)

sábado, 1 de julho de 2017

PASTORES PRESOS EM JUNHO DE 2017


Abra o olho, crente. Tem mais pastor pilantra por aí do que você possa imaginar. Fique atento.




Pastores que cometem crimes vão presos toda semana no Brasil. O número pode ser surpreendente, mas os crimes chegam a ser estarrecedores, incluindo tortura, assassinato, estupro e outros crimes hediondos. Alguns cometem crimes mais leves, porém extremamente prejudiciais a terceiros, como é o caso quando há extorsão ou golpes com cartão de crédito.

Só no mês de junho de 2017, o blog MAIS UM PASTOR NA CADEIA encontrou nove registros de pastores presos -  o que significa que mais de dois pastores foram presos a cada semana do mês de junho (encerrado ontem). 

Os registros foram os seguintes:

1. Pastor evangélico é preso por extorsão: 

2. Pastor evangélico é preso por estuprar e engravidar enteada: 

3. Pastor evangélico é preso depois de tentar comprar sexo de garota de 11 anos: 

4. Pastor evangélico Sebastião da Silva, vereador pelo PSC, em Petrópolis é preso: 

5. Pastor evangélico é preso por agredir ex-mulher que sacou R$ 100 mil da conta do casal: 

6. Pastor evangélico traficante internacional vai preso em flagrante (de novo!!!):  

7. Pastor evangélico estuprava filha e enteada e atraía outras crianças sob o pretexto de participar de projetos sociais: 

8. Pastor evangélico e amigo cometem crime ambiental são presos com sete redes e 13 kg de peixe em barco: 

9. Pastor evangélico e esposa cometem fraude com cartão de crédito e culpam filho: 



Pastor evangélico foragido do Paraná por extorsão é preso em Manaus

Pastor evangélico foragido do Paraná por extorsão é preso em Manaus

30/06/2017 às 14:28 - Atualizado em 30/06/2017 às 14:31

Pastor André da Silva Rondon




Ele foi capturado na casa onde morava, na Col. Santo Antônio, e também responde por processo de extorsão em Manaus.


O pastor evangélico André da Silva Rondon, de 38 anos, foragido do estado do Paraná, foi preso na última quarta-feira (28), em Manaus, em cumprimento de mandado de prisão pelo crime de extorsão. A prisão foi realizada pela equipe de investigação da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), sob o comando do delegado Antônio Rondon Jr.

De acordo com o delegado, a carta precatória em nome de André foi expedida no dia 9 de maio de 2014, pelo juiz Katsujo Nakadomari, da Vara de Execuções Penais e Corregedoria de Presídios de Londrina, no estado do Paraná. O pastor foi preso na casa onde morava em Manaus, situada na rua Cecília, bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte da cidade.

“Em 2004 André foi preso em flagrante, no município de Londrina, por extorsão e porte ilegal de arma de fogo. Na época, ele teria exigido cerca de R$ 22 mil de um casal para resolver uma situação de assédio. O réu passou alguns meses preso naquela cidade, mas após conseguir liberdade, por meio de habeas corpus, fugiu para Manaus e decidiu se passar por pastor evangélico”, explicou o titular da DECP.

O delegado informou, ainda, que o pastor já responde a outro processo pelo crime de extorsão, expedido pelo juiz Luis Alberto Nascimento Albuquerque, da 1ª Vara Criminal de Manaus. André foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça do Paraná.

*Com informações da assessoria de imprensa

Fonte: A Crítica

Pastor evangélico suspeito de engravidar enteada após série de estupros é preso no Rio

Fonte da foto AQUI


Pastor evangélico suspeito de engravidar enteada após série de estupros é preso no Rio


Segundo a investigação da polícia, os abusos aconteciam desde que a menina tinha 12 anos, hoje ela tem 18. Z.N.V. foi preso em Jacarepaguá, na Zona Oeste.


Por Patricia Teixeira, G1 Rio
29/06/2017 17h08  Atualizado 29/06/2017 17h08


Um pastor evangélico foi preso nesta quinta-feira (29), em Jacarepaguá, na Zona Oeste, suspeito de estuprar a enteada desde que ela tinha 12 anos. Atualmente, a vítima tem 18 anos e chegou a engravidar do suspeito. Um DNA feito na criança, que hoje está com 4 anos, comprovou a paternidade.

A equipe da DEAM Jacarepaguá, em diligência por determinação da delegada titular Viviane Costa, cumpriu o mandado de prisão preventiva contra Z.N.V pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra sua enteada no interior da residência da família, desde que a vítima tinha 12 anos de idade. Após os consecutivos abusos sexuais praticados, a vítima engravidou de seu agressor ainda adolescente.

Após serem submetidos a exame de DNA no IPPGF/PCERJ , o laudo concluiu pelo vínculo em primeiro grau do indiciado, que negava a autoria do crime, se utilizando do exercício da função de pastor evangélico conhecido como álibi para seus atos criminosos praticados com frequência.

O pastor também é acusado de lesão corporal contra a vítima, enquanto ela ainda estava grávida.


Fonte: O Globo

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Aposentado, ex-pastor é detido depois de tentar comprar sexo de garota de 11 anos

O acusado foi preso e confessou o ato criminoso ao jornalista da Regional Press


Ex-pastor é detido após oferecer R$ 40 para fazer programa com criança, diz polícia

Vizinhos ficaram sabendo da proposta e tentaram agredir suspeito. Ele irá responder em liberdade por importunação ofensiva ao pudor.





Por G1 Rio Preto e Araçatuba
27/06/2017 18h22 Atualizado 27/06/2017 18h45



Vizinhos quebraram o carro do suspeito (Foto: Regional Press)


Um ex-pastor de 66 anos foi detido na tarde desta terça-feira (27) em Araçatuba (SP) após a suspeita de ter oferecido R$ 40 para uma criança de 11 anos em troca de um programa sexual. O caso aconteceu no bairro Umuarama.


Segundo informações da Polícia Militar, alguns moradores ficaram sabendo da proposta e começaram a agredir o idoso com socos e chutes. Um dos agressores chegou a quebrar a janela do carro do homem.

O suspeito foi levado para a delegacia e o caso foi registrado como importunação ofensiva ao pudor. O acusado foi ouvido e irá responder em liberdade.

****

Assista o vídeo com um depoimento da mãe e do acusado que foi gravado pelo Regional Press.

video

****

De acordo com o site Ata News, durante o depoimento, o ex-pastor revelou que “ofereceu a mesma quantia para uma adolescente de 17 anos, que também recusou o dinheiro. Enquanto o boletim de ocorrência era registrado, uma adolescente de 17 anos, moradora no bairro, soube do caso da menina e decidiu revelar que também foi abordada pelo aposentado, que lhe ofereceu dinheiro em troca de sexo”.