Follow by Email

sábado, 16 de setembro de 2017

Pastor expulso de igreja por crimes sexuais é preso por novos crimes

Ex-pastor é preso acusado de estuprar estudante
Homem ameaçava vítimas com revólver


Um ex-pastor, identificado como Valdes das Graças, de 45 anos, foi preso nessa última quarta-feira, 13, na cidade de São Miguel de Aleixo, acusado de abuso sexual a duas estudantes de 15 e 18 anos de idade. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, num período de 15 dias, um abuso foi consumado e outro, tentado. O homem abordava as vítimas em um veículo Fox preto na cidade de Ribeirópolis.

Com uma arma em punho, simulando um assalto, Valdes exigia que as estudantes entrassem no carro e seguia em direção a uma rua do bairro Matadouro, onde fazia ameaças e praticava os crimes. Uma das vítimas voltava de um curso e a outra seguia para a igreja quando foi abordada pelo agressor. Nesse último caso, o estupro não ocorreu porque a vítima entrou em luta corporal com o homem.

Segundo o delegado Rodrigo Espinheira, responsável pelo caso, Valdes das Graças é um ex-pastor expulso da organização religiosa por suspeitas de crimes como assédio sexual.

As vítimas reconheceram o suspeito por fotografias e imediatamente foi pedida a prisão preventiva do acusado. Durante a prisão, o homem chegou a dizer que o carro preto, usado nas ações criminosas, havia sido roubado e recuperado no mesmo período de tempo em que os crimes contra as estudantes ocorreram e, sendo assim, ele não poderia ter praticado as ações. Porém, de acordo com o delegado, não há boletins de ocorrência que comprovem a versão de Valdes. Além disso, o carro foi encontrado em posse do acusado junto com uma pistola falsa e uma espingarda. A ação contou com a participação das polícias de Aleixo e Ribeirópolis.

Por Jéssica França
Com informações da SSP
*A matéria foi alterada às 7h06 do dia 15 de setembro para correção de informação

Fonte: Infonet

Vereador Pastor da Assembleia de Deus é preso por corrupção em Catanduva



Catanduva – Vereador Daniel Palmeira é Preso Por Corrupção


Vereador é preso em Catanduva

Apontado como chefe da organização criminosa, o vereador de Catanduva (SP), Daniel Palmeira, foi preso durante a manhã na casa dele.

O Grupo de operações de atuação especial GAECO que tem como função básica o combate a organizações criminosas prendeu na manhã desta quinta-feira(14) o vereador Daniel Palmeira de Lima de Catanduva-SP.
Daniel Palmeira, presidiu a Câmara Legislativa de Catanduva de 2014 à 2016 
e é líder religioso da Igreja Assembléia de Deus (Ministério de Catanduva).

Os crimes de superfaturamento em licitações para compra de cofres e armários nas Câmaras de Jaboticabal, Piracicaba e outras cidades, já vinham sendo investigado.
Na operação, participaram 23 promotores de Justiça e cerca de 100 policiais militares.
Ao todo foram cumpridos 50 mandados na manhã desta quinta, sendo 28 de busca e apreensão e 22 de prisão temporária, em várias cidades de São Paulo como Iracemápolis, Louveira, Jundiaí, Várzea Paulista, Piracicaba, Campinas, São José do Rio Preto, ABC Paulista, Leme e Franca.
Apontado como chefe da organização criminosa, o vereador de Catanduva (SP), Daniel Palmeira, foi preso durante a manhã na casa dele.
Pela denúncia, ele teria fraudado mais de 70 licitações. As equipes também foram na Câmara de Vereadores de Catanduva para procurar documentos e outros materiais que possam ser usados na investigação.
Nota: Ele era pastor da Assembleia de Deus (Ministério Catanduva) desde 2014.

Pastor e capitão da PM é preso por estuprar enteada de 12 anos

Pastor e capitão da PM é preso por estuprar enteada adolescente


Gilvan Figueiredo de Oliveira, 41 anos, abusou da jovem de 14 anos entre os anos de 2014 e 2015


Por NATHÁLIA CARDIM
09/09/2017 12:34 , ATUALIZADO EM 09/09/2017 20:26


O capitão da Polícia Militar do Distrito Federal Gilvan Figueiredo de Oliveira foi preso por agentes da Divisão de Operações Especiais (DOE) da Polícia Civil acusado de molestar a enteada de 14 anos.

A detenção ocorreu neste sábado (9/9) em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Taguatinga do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

O policial, que também é pastor evangélico, tem 41 anos. Ele é acusado de ter abusado da enteada adolescente, entre 2014 e 2015. A vítima relatou à polícia que o padrasto abusou dela em várias oportunidades num período de aproximadamente oito meses.


A primeira vez ocorreu em uma viagem que a família fez para Caldas Novas (GO). A mãe da vítima já estava separada do padrasto, mas mesmo assim, os filhos continuavam a ter contato com o homem que os criou desde os primeiros anos de vida.

A adolescente relatou que Gilvan teria lhe feito carícias e passado a mão em seus seios e barriga antes de fazer sexo oral e tentar a penetração. A menina disse que os abusos repetiram-se durante visitas que ela fez ao padrasto após a viagem, no apartamento dele em Taguatinga.

Segundo a vítima, o abusador pedia perdão antes de molestá-la e depois ameaçava-a dizendo que a família ficaria sem pensão e sem ter o que “comer”, caso a garota contasse para alguém o que ele fazia com ela.

A denúncia foi feita à Polícia Civil em abril de 2016. A condenação foi confirmada pela Justiça na sexta-feira (8). Ele foi preso em casa e condenado a 17 anos e 3 meses por estupro de vulnerável.

A Polícia Militar informou que antes mesmo da condenação judicial já havia sido aberto um Conselho de Justificação em 2016, em razão da grave acusação contra o policial, e uma das sanções impostas poderá ser a perda do cargo público.

Fonte: Metrópoles

Polícia prende pastor suspeito de estuprar adolescente de 12 anos em Ananindeua

Foto meramente ilustrativa - Internet



Polícia prende pastor suspeito de estuprar adolescente de 12 anos em Ananindeua

De acordo com o inquérito policial, as relações ocorriam no banheiro da sede da igreja. O suspeito foi ouvido pela Polícia e negou as acusações.




Por G1 PA, Belém

08/09/2017 19h02 Atualizado 08/09/2017 19h02



A Polícia Civil prendeu um homem de 36 anos que é suspeito de estuprar uma adolescente de 12 anos, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. O preso é pastor de uma igreja evangélica no bairro do Coqueiro.

O suspeito foi preso por uma equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça em decorrência de inquérito policial.

Segundo a delegada Silvia Mara Tavares, o suspeito se envolveu com a adolescente há cerca de um ano, chegando a manter relações sexuais com ela. De acordo com o inquérito policial, as relações ocorriam no banheiro da sede da igreja, em momentos de oração.

Ainda de acordo com a Polícia, o crime foi descoberto pela mãe da adolescente. "Ela flagrou os dois mantendo relações sexuais e foi a maior confusão na Igreja", explica a delegada. O suspeito foi ouvido pela Polícia e negou as acusações.


Fonte: G1

Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis


Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis

30 de agosto de 2017, 08:33
Por Gabriela Corsino



Wilmair Estefanio preso por cumprimento de mandado de prisão 
pela Delegacia da Mulher – PRF 
Foto : Messias Filho / AGORA MT



O pastor Wilmair Estefanio de Oliveira, 38 anos, foi preso nesta terça-feira (29), no bairro Santa Marta, em cumprimento a um mandado de prisão em aberto desde 2013, pelo crime de extorsão mediante a sequestro, ocorrido em Caiapônia-GO. O crime aconteceu em 2007. De acordo com as informações, durante uma minuciosa busca pela residência do pastor, foi localizado uma documentação falsa que ele usou para se esconder.

O suspeito alterou sua documentação e colocou Guiratinga como a cidade de sua naturalidade. O cartório do 2° ofício da cidade, enviou um documento onde afirmava que o indivíduo de fato era de lá, porém o documento era falso, bem como as demais documentações que seguiam embasados neste falsificado.

Através da cópia do documento original foi possível identificar que na verdade ele era natural de Caiapônia, interior de Goiás. A Delegacia de Defesa da Mulher cumpriu o mandado de prisão.

Durante busca minuciosa realizada na residência do pastor, foi localizado uma documentação falsa que ele usou para se esconder durante esses 10 anos do crime.

Ele foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia para as devidas providências e foi autuado por documento falso e cumprimento de mandado de prisão em aberto.

Essas informações constam no boletim de ocorrência de número 2017.288921

Fonte: Agora Mato Grosso

Outras fontes: Muvuca Popular